Rotomoldagem x PRFV – Análise econômica

comparativo
Muitos produtos rotomoldados evoluíram de versões das mesmas aplicações anteriormente produzidas através da laminação de resina de poliéster reforçada com fibras de vidro (PRFV) ou esses processos podem competir quando se inicia um projeto. O objetivo deste artigo é propor um método para a comparação do ponto de vista econômico entre essas duas opções.
Além de outras questões de natureza mais técnica, a decisão entre a utilização entre um ou outro processo deve levar em consideração o custo industrial de produção para cada opção (materiais, mão de obra, aluguéis, depreciação de equipamentos,…), o investimento em moldes e a escala de produção existente ou projetada.
Normalmente, o menor custo das matérias-primas e o menor uso de mão de obra fazem com que a produção das peças rotomoldadas seja mais econômica que peças equivalentes produzidas em PRFV. Nossa experiência sugere uma redução de 30% na conversão do PRFV para a Rotomoldagem. Por outro lado, o custo de fabricação dos moldes de Rotomoldagem é significativamente mais alto,  especialmente quando se leva em consideração que os moldes usados na indústria do PRFV são muito simples e normalmente feitos internamente, usando os mesmos materiais de produção das suas peças. Ainda com base em nossa experiência, achamos razoável considerar que um molde de Rotomoldagem tende a custar cerca de 10 vezes aqueles usados para o PRFV para o mesmo projeto. Entretanto,  essa relação deve ser reduzida devido à menor durabilidade dos moldes de PRFV e à necessidade de maior número de moldes de PRFV para alcançar a mesma produção de um molde de Rotomoldagem. Assim, de maneira aproximada (e apenas como referência para uma simulação de comparação) podemos considerar que o investimento em ferramental deverá ser cerca de de três vezes maior na Rotomoldagem.
A recomendação é que estas variáveis sejam calculadas com maior precisão, caso a caso. Entretanto, podemos assumir as premissas acima e outras estimativas para estudar um caso específico para exemplificar os cálculos e gerar uma curva que nos mostrará graficamente a competitividade de cada processo em função da quantidade a ser produzida. Haverá sempre um cruzamento entre as curvas de custo unitário em função da quantidade produzida e este ponto de cruzamento representa a quantidade a partir da qual o processo de Rotomoldagem será mais econômico. A forma dessas curvas deve se repetir para quaisquer dados que se utilize em outros casos, apenas deslocando o ponto de cruzamento de acordo com os valores considerados.
Exemplo: Tanque de 500 litros pesando 15 kg. Condições de competitividade econômica:
  • Moldes (investimento)
    • Rotomoldagem: R$ 30.000,00
    • PRFV: R$ 10.000,00
  • Peças (custo industrial unitário)
    • Rotomoldagem: R$ 200,00
    • PRFV : R$ 285,00
Considerando-se estes valores, podemos traçar o gráfico abaixo para o custo unitário em função do número de peças produzidas para este projeto:
grafico

O número de peças em que o custo das peça, segundo este exemplo, seria equivalente para as duas opções é 235 unidades produzidas com o mesmo molde. Ou seja; se a quantidade de peças a ser produzida neste projeto for maior que 235 unidades, a Rotomoldagem será mais econômica.

 

Sem a intenção de esgotar todas as outras características que diferenciam as duas opções, seguem as vantagens de cada processo em relação ao outro:

Vantagens do PRFV

  • Maior rigidez dos materiais utilizados
  • Maior rapidez no desenvolvimento de moldes
  • Maior facilidade de modificação de moldes
  • As peças apresentam maior brilho e sua superfície pode ser pintada
Vantagens da Rotomoldagem
  • Maior resistência ao impacto dos materiais utilizados
  • Reciclabilidade dos materiais (aparas e produtos pós-uso)
  • Maior repetibilidade na qualidade dos produtos
  • Melhor ambiente de produção (não há evolução de solventes na atmosfera, necessidades de lixamento, etc…)
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *